A transparência é a alma do negócio

A transparência é a alma do negócio
Modelo: Livro
Pontos pela Compra: 0
Disponibilidade: Em Estoque
Preço: R$ 35,00

Para fazer o pedido envie uma mensagem com seus dados para: contato@conceitoeditorial.com.br

ATENÇÃO: Serão aceitos pedidos com no mínimo 5 exemplares.

A Conceito Editorial está lançando o novo livro do relações-públicas Manoel Marcondes Neto "A transparência é a alma do negócio". Fruto de um ensaio do autor e professor, mas sem linguagem acadêmica e em um formato "de bolso" com mais de 100 notas, referências e verbetes, a obra traz uma visão abrangente e original.

Voltado para profissionais liberais, artistas, cientistas, enfim, para pessoas que precisam ter e manter uma imagem pública, o livro também fala a língua do empreendedor, principalmente da pequena e média empresas - que, assim como as grandes, têm muito a ganhar com a aplicação das técnicas de Relações Públicas. 

Os 4 Rs propostos pelo autor são, na verdade, as quatro demandas comuns a todos que necessitam apresentar uma voz e uma face no acirrado ambiente de negócios da atualidade, sobretudo em tempos de internet: reconhecimento, relacionamento, relevância e reputação - um composto de Relações Públicas.

Cada uma das quatro instâncias em que as Relações Públicas podem auxiliar pessoas e organizações em seu objetivo de boa divulgação no mercado desdobra-se em quatro táticas específicas, totalizando 16 vertentes que, somadas, constituem o que o autor denomina "Relações Públicas Plenas" - uma comunicação total.  

 

Manoel Marcondes Neto comemora 30 anos de carreira lançando livro, 
website e vídeo sobre Relações Públicas.

Relações Públicas ao alcance de todos

A ideia, contudo, nasceu de um compromisso acadêmico, quando das discussões, no âmbito do Sistema CONFERP-CONRERP, das novas diretrizes para o ensino de Relações Públicas. Manoel Marcondes Neto, contando com colegas da área, principalmente Alexandre Coimbra, Heloiza Reis, Marcelo Ficher e Renato Möller, preparou um ensaio e uma apresentação que deram origem a um modelo didático-compreensivo que denominou “os 4 R das Relações Públicas”, numa analogia aos conhecidos 4 P do composto de Marketing (Produto-Preço-Praça-Promoção).

Reconhecimento-Relacionamento-Relevância-Reputação

A partir de sólidos conhecimentos na área – o autor é doutor em RP pela ECA/USP, justamente na linha de pesquisa “Relações Públicas: Políticas e Processos” – Manoel Marcondes Neto organizou um modelo que congrega, sob quatro instâncias-macro, os 4 R (Reconhecimento, Relacionamento, Relevância e Reputação), todas as 16 táticas que podem ser empreendidas para a obtenção do que denomina “Relações Públicas Plenas” – meta de toda e qualquer política de comunicação, de empresa grande, média ou pequena, de órgãos de estado a organizações da sociedade civil, e mesmo de indivíduos – pessoas físicas preocupadas em construir, manter, enfim, deixar uma marca.

Livro, website, vídeo... e parcerias

O novo sitejá estava nos planos há muito tempo – o domínio “rrpp.com.br” foi registrado em 2006 –, quando convidou colegas da profissão, do mercado e da academia, para participar com contribuições na forma de artigos. A Conceito Comunicação Integrada, do jornalista Luis Monteiro, desenvolveu o projeto e o Cannal Z, o vídeo – um resumo do composto de relações públicas –, que teve a participação especial de Ciro Bottini.

“O livro é baseado no ensaio, mas sem jargão acadêmico”, diz, e intitula-se “A transparência é a alma do negócio: o que os 4 Rs das Relações Públicas podem fazer por você”. O autor bebe em inúmeras fontes de autoridade na área, mas procura falar a língua do quotidiano empresarial: “a abordagem não é para todas as organizações, pois algumas passam toda a sua trajetória sem precisar delas, afinal, como sempre digo: na infância das organizações, propaganda; na adolescência, assessoria de imprensa; na maturidade, cidadania corporativa – objeto direto de relações públicas”.

“Tudo isso não seria possível sem aplicar aquilo que Kopplin e Ferraretto ensinam em seu – ótimo – livro ‘Assessoria de Comunicação Social’, em que pregam que a ACS ideal compõe-se de errepês, jornalistas e publicitários. Assim, fui buscar a jornalista Roberta Santo e a publicitária Lucila Komolibus para a empreitada, além de ter tido a benção de Terezinha Santos, que primeiro esboçou este lançamento, e do amigo e guru, Luiz Estevam Lopes Gonçalves, que foi meu professor na FGV”, conclui.

 

Sobre o autor

Formado em Relações Públicas pelo Instituto de Psicologia e Comunicação Social da UERJ (22/01/1982), professor há 27 anos na mesma universidade e com uma experiência executiva em organizações como Laboratórios Farmos-Delagrange, Methodos Consultores, República Produções, Universidade Gama Filho, Arthur Andersen, Andersen Consulting, McCormack & Dodge e Accenture, o autor resolveu oferecer ao público em geral, fora da esfera acadêmica, uma visão prática das situações em que as técnicas de relações públicas são úteis e podem geram resultados, com vistas a uma comunicação mais efetiva, transparente e alinhada ao marketing.

Professor adjunto da Faculdade de Administração e Finanças da UERJ; autor de "Relações Públicas e Marketing: convergências entre Comunicação e Administração" (Conceito Editorial, 2008, 2a. edição). Secretário-geral do CONRERP/RJ (gestão 2010-2012). Ministrou, na FCS/UERJ, as disciplinas Administração e Assessoria em Relações Públicas I e II entre 1985 e 2005 e ministra, na FAF/UERJ, as disciplinas "Comunicação Organizacional" no mestrado e "Fundamentos de Marketing" na graduação. Na pós-graduação em Comunicação Empresarial da UFJF, leciona a disciplina "Relações Públicas e Propaganda Institucional". Colou grau em 1982 no Curso de Relações Públicas do Instituto de Psicologia e Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Conceito Editorial